EX-PROPRIEDADE DA FAMÍLIA FOX É PRESERVADA

“Local onde surgiu o Espiritualismo, há 168 anos, vira memorial”

Em 31 de março de 1848, na pequena Hydesville, vilarejo típico da cidade Rochester - Nova York, fenômenos envolvendo espíritos – que existiram desde sempre – chamaram a atenção daquela comunidade, atraíram pesquisadores, céticos, e até trapaceiros para aquele fato estranho: as duas crianças, Margareth e Kate Fox, respectivamente com 9 e 12 anos, pela mediunidade ostensiva que possuíam, estabeleceram uma curiosa comunicação por causa das batidas consideradas inteligentes, provocadas pelo espírito de um caixeiro viajante, Charles Rosma, que havia sido assassinado e sepultado no porão daquele casebre alguns anos antes.
VÍDEO: AS IRMÃS FOX
Em parceria com a TV Mundo Maior, a Companhia Operários do palco produziu o Programa "Séries Especiais TV Mundo Maior".

O fato teve notoriedade mundial. A exploração desses fenômenos se vulgarizou, atravessaram o Oceano Atlântico, e poucos anos após o episódio envolvendo os Fox, Allan Kardec iniciou os estudos espíritas, que resultaram na Doutrina Espírita.

Os fenômenos ocorridos com as irmãs Fox tornaram-se um marco que representou o início do Moderno Espiritualismo, e se constituíram os precursores do Espiritismo. O que resta hoje, além de memórias e registros, são pequenos fragmentos de história, que os Espiritualistas têm procurado resgatar e manter.

LILY DALE ASSEMBLY
À Lily Dale Assembly é o maior Centro de Filosofia, Ciência e Religião do Espiritualismo do mundo.

A casa da Família Fox foi transferida para Lily Dale – Nova York, em abril de 1916, e durou até 12 de setembro de 1955, quando incendiou-se. No lugar onde estava a casa foi construído um belo jardim de meditação e um obelisco em memória dos Fox.
Cartão da foto do Cottage Fox original quando foi localizado em Lily Dale, Nova Iorque

Local da comunidade espiritualista de Lily Dale , onde a casa de campo originais da família Fox foi transplantado e, em seguida, queimou 40 anos depois.

LILY DALE NA TV

Em 2010 a HBO produziu o documentário “No one dies in Lily Dale”, “Ninguém morre em Lily Dale” que também foi transmitido na HBO Brasil. 

Em Lily Dale existe um museu que contém algumas relíquias históricas, como por exemplo, a maleta do caixeiro Charles B. Rosma, que foi assassinado e enterrado no porão do casebre, e estando desencarnado protagonizou o episódio que despertou o mundo para a realidade espiritual. Também no museu encontram-se os restos do casebre das irmãs Fox que fora incendiado.

   Maleta do caixeiro Charles B. Rosma
Divaldo Franco, por ocasião do I Encontro Espírita em Lily Dale, nos dias 21 e 22 de julho (2006), visitou o museu da cidade espiritualista e disse que os espíritos presentes recomendavam que se preservasse o patrimônio espiritualista, pois que dia virá em que a Humanidade ficará muito agradecida.

A CASA DOS FOX EM HYDESVILLE
A casa em Hydesville era uma pequena herdade de madeira, humilde moradia com a frente voltada para o sul. Haviam 2 grandes salões que abriam em si mesmos. Ao leste do salão havia um quarto e uma despensa que abria em uma das salas de estar. Havia uma escada entre a despensa e o quarto acima que refere-se à história das irmãs fox e a adega abaixo.

No terreno onde a casa existia originalmente, na 1510 Hydesville Road, foi construída uma outra réplica do casebre, que também incendiou-se em meados de 1983.

Depois de um longo processo, a NSAC – The National Spiritualist Association of Churches (Associação Nacional das Igrejas Espiritualistas), considerada a maior e mais antiga organização dedicada à ciência, filosofia e religião do espiritualismo moderno nos Estados Unidos, conseguiu, em dezembro de 1999, comprar novamente a propriedade. O local foi transformado num memorial, The Hydesville Memorial Park, inaugurado em 2004.


MONUMENTO COMEMORATIVO NA CIDADE DE ROCHESTER

GREEN-WOOD CEMETERY - BROOKLYN

Túmulos de celebridades e beleza do local atraem muitos visitantes. Dentre as celebridades estão os túmulos das irmãs Fox.
Sepultura da irmã mais velha, Leah.
Sepultura de Kate e Margaret

O CASO DAS IRMÃS FOX NO CINEMA, LITERATURA, TEATRO E JORNALISMO  AMERICANO
Filme canadense baseado em um episódio ocorrido em meados do século 19 na qual três irmãs, já adultas, maravilharam o mundo com a sua capacidade de falar com os mortos. O que começou como uma brincadeira inteligente para ganhar fama e fortuna, levam as irmãs Fox há muito mais do que jamais poderia ter predito. Confira, áudio em inglês.

Sinopse do livro (Em inglês):
Ele começou como uma brincadeira inofensiva. Mas logo, o espiritualismo foi o movimento mais rápido crescimento do século XIX.
Kate:
“Minha irmã tem usado a palavra "engano". Oponho-me a sua utilização dessa palavra, porque eu não acredito que eu já intencionalmente enganado ninguém. Maggie tem um entendimento diferente de todos os eventos que aconteceram desde aquela noite em Hydesville quarenta anos atrás. Para ela, os espíritos eram sempre um jogo. Para minha irmã Leah, eles eram um meio para um fim. Para minha mãe, um milagre. E para mim, eles eram o chamado de minha vida. Eu não estou arrependida.”
NO TEATRO

Boston Oficial
22 de novembro de 1904

ROCHESTER, NY, 1904: O esqueleto do homem que supostamente, teria causado as primeiras pancas ouvidas pelas irmãs Fox em 1848, foi encontrado nas paredes da casa ocupada pelas irmãs, eliminando a única sombra de dúvida relativa a sua sinceridade na descoberta da comunicação com o espírito.
A descoberta foi feita por crianças brincando na adega do edifício em Hydesville conhecido como "Spook House", onde as irmãs Fox ouviram as maravilhosas pancadas. William H. Hyde, um respeitável cidadão de Clyde, que é dono da casa, fez uma investigação e descobriu um esqueleto humano na quase totalidade entre a terra e as paredes da adega.
Mr. Hyde tenha notificado familiares das irmãs Fox, e o anúncio da descoberta será enviada para a Ordem Nacional do espíritas, muitos dos quais fazem peregrinação ao "Spook House", como é comumente chamado. O achado dos ossos praticamente corrobora a declaração feita por Margaret Fox, 11 de abril de 1848.

FONTES:
Vanessa Anseloni e Daniel Santos (Revista Internacional de Espiritismo, Matão, SP, outubro/2006.). O texto atual foi transcrito do Anuário Espírita de 2008.
http://www.lilydaleassembly.com/

Comentários

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Ótima matéria. Sabemos que foi a partir desse acontecimentos que a doutrina espírita, através de Alan Kardec, foi codificada, com muito trabalho, é sempre bom lembrar.

    ResponderExcluir
  3. Também, é sempre bom lembrar, que elas mesmas assumiram a fraude, utilizando os pés para criar o som...Marãn Athá!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi bem assim rs "Um ano após as denúncias de supostas fraudes contra si mesma e suas irmãs, e percebendo não ter atingido a irmã Leah, Maggie decidiu desmentir as suas "confissões", alegando tê-las feito em troca de dinheiro (US$ 1.500,00) de religiosos que se aproveitaram de sua situação de pobreza.[2][3] Disse Maggie ao The New York Herald de 24 de setembro de 1889[2]" tá no wikipédia, bem completo e cheio de referências, dê uma olhada, lá explica tudo. =]

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

DR. EDSON QUEIROZ E AS CIRURGIAS ESPIRITUAIS EM FORTALEZA

ESPIRITISMO E O ISLAMISMO - PARTE 1

JORMESP NO GRUPO ESPÍRITA AUXILIADORES DOS POBRES