GIORDANO BRUNO, o monge que defendeu a REENCARNAÇÃO

“Uma vez que a alma não pode ser encontrada sem o corpo e todavia não é corpo, pode estar neste ou naquele corpo e passar de corpo em corpo” – são palavras ditas por Giordano Bruno durante seu dramático julgamento em Veneza, 1592

Em 1600 ocorreu a execução na fogueira de Giordano Bruno condenado pela Igreja Católica Romana pelo crime de heresia. Às primeiras horas da manhã foi retirado da cela, onde esteve preso e sujeito a interrogatórios durante sete anos, e conduzido à Piazza dei Fiori em Roma onde foi queimado vivo. As autoridades da igreja temiam tanto o poder das idéias de um homem que era conhecido por toda a Europa como um pensador brilhante que mesmo nos últimos momentos ordenaram aos carrascos que lhe atassem a língua para que não pudesse falar à multidão que se tinha reunido para assistir à sua cruel execução.

Leia e assista o vídeo sobre GIORDANO BRUNO no site do 5º Fórum
http://livrepensarespirita.com.br/useece/2011/05/15/giordano-bruno-o-monge-que-defendeu-a-reencarnacao/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DR. EDSON QUEIROZ E AS CIRURGIAS ESPIRITUAIS EM FORTALEZA

ESPIRITISMO E O ISLAMISMO - PARTE 1

JORMESP NO GRUPO ESPÍRITA AUXILIADORES DOS POBRES